Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog Restart

A Restart é um centro de formação profissional que constitui um espaço único de formação, produção e animação cultural em Lisboa.

"Coraline e a Porta Secreta" apresentada na Restart

 A ZON Lusomundo Audiovisuais promoveu uma apresentação da sua mais recente estreia em 3D «Coraline e a Porta Secreta». Uma conversa animada e cheia de curiosidades.


 «Coraline e a Porta Secreta» foi apresentada aos alunos da Restart, no auditório da escola. Presentes estiveram Isabel Lima, em representação da ZON Lusomundo, Nuno Markl, responsável pela tradução e adaptação da versão portuguesa deste filme, Paulo Lopes, Director Geral da Solercine, Virgílio Ferreira, responsável pela área de estereoscopia na Ibertelco e vários alunos da Restart muito interessados em conhecer vários pormenores desta obra.

A apresentação iniciou-se com a projecção de uma pequena peça sobre a produção deste universo mágico que são os bastidores do filme «Coraline e a Porta Secreta» e onde se incluía também uma pequena apresentação do filme pelo seu realizador Henry Selick, de «O Estranho Mundo de Jack».


 

A adaptação e tradução desta obra para português foram feitas por Nuno Markl que partilhou com estes alunos várias curiosidades sobre Neil Gaiman, sobre a sua obra e sobretudo sobre este maravilhoso filme.

A minha experiência com o Coraline foi no sentido de não estragar nada do filme original, uma vez que sou fã do livro de Neil Gaiman. Para traduzir o filme, a abordagem inicial foi como se estivesse a adaptar uma peça de Teatro. Ou seja, antes de estar preocupado para ver se as falas batiam certo com as bocas dos bonecos, a minha preocupação foi fazer com que o texto português fizesse inteira justiça ao original», contou Nuno Markl cheio de entusiasmo.

Nesta sessão foi pertinente analisar o estado do mercado, quer a nível técnico, quer a nível da produção, com a ajuda de Paulo Lopes da Solercine e de Virgílio Ferreira da Ibertelco.


 

 Paulo Lopes, Director Geral da Solercine, conta que «a chegada do cinema digital reflecte-se em termos de qualidade de imagem, na resolução e também no menor desgaste da fita, mas há um factor que leva o espectador a ir ao cinema e não ver o filme em casa que é o 3D, que permite ver efeitos espectaculares».
O responsável acrescentou que «uma das grandes vantagens do digital é reduzir a pirataria porque os filmes são codificados e têm uma marca de água que aparece caso o filme seja gravado na sala de cinema através de um telemóvel ou câmara de filmar».


 

«Inicialmente um dos problemas de produzir 3D é colocar as imagens em sintonia umas com as outras, mas recentemente surgiram tecnologias que permitem fazer, em tempo real, esses ajustes. O uso dos óculos no 3D justifica-se porque precisamos que cada olho veja uma coisa diferente.
Em Portugal já há muitos projectos engraçados em estereoscopia 3D e acreditamos que esta tecnologia chegará também às nossas casas», disse
Virgílio Ferreira, responsável pela área de estereoscopia na Ibertelco

Sobre o filme «Coraline e a Porta Secreta» Nuno Markl comentou que «esta é uma história maravilhosa que fala de terror no sentido mais real e mais infantil. Refere o terror que os nossos pais têm de nós e vice-versa, o terror de que nós não os percebamos ou de que eles não nos percebam a nós. Por isso é que o Coraline é uma história sobre comunicação e sobre como fazer as famílias funcionar de uma maneira muito cool. O filme foi claramente idealizado para tirar o máximo partido das 3D porque é uma história sobre passagens, buracos e profundidade. Nesta produção as 3D fazem quase parte da narrativa porque precisamos e sentimos a necessidade de entrar para dentro do filme. Em determinada altura do filme, a sala parece ter 10 vezes mais o seu tamanho porque vimos à nossa frente um buraco enorme! Este é um filme que lida com agulhas... (risos) No domingo, na antestreia do filme, uma das imagens que aparecia era a de uma agulha enorme que vinha direitinha aos olhos dos espectadores e a reacção na sala foi surpreendente! Em Coraline, o 3D faz de tal maneira parte da história que é difícil imaginá-la sem esses efeitos. Pela primeira vez acho que há um filme que faz todo o sentido ser em 3D», conclui.


«Coraline» é um pequeno mundo inteiramente feito à mão, de absoluto state of the art em termos de animação.

Para terem uma pequena ideia de todo o trabalho envolvido na produção do filme, aqui ficam algumas curiosidades:
.6 semanas para fazer uma camisola da Coraline;
.Camisolas de lã feitas à mão;
.Flores feitas de pipocas;
.Todos os bonecos foram feitos à mão;
.Flores a desabrochar feitas com bolas de brincar para cães.